• UJR Brasil

Especial: 54 anos do PCR

Atualizado: Jul 2

No especial em comemoração aos 54 anos de fundação do PCR será disponibilizada uma seleção de filmes e textos que contam a história do Partido e seus heróis.



Surgimento do Partido Comunista Revolucionário (PCR)


No especial em comemoração aos 54 anos de fundação do PCR será disponibilizada uma seleção de filmes e textos que contam a história do Partido e seus heróis. O primeiro é o “Surgimento do Partido Comunista Revolucionário”, um texto de Amaro Luiz de Carvalho, fundador do PCR.


O texto faz uma análise da necessidade histórica da classe operária em ter uma organização e critica como outros partidos caíram no revisionismo e se tornaram contrários aos ideais do proletariado. O PCR nasceu de um profundo debate ideológico e orgânico, com quadros comprometidos a lutar contra as atrocidades da ditadura e do capitalismo.


ARQUIVO

Manoel Lisboa - Herói da resistência à ditadura


Por meio de entrevistas inéditas, o documentário narra a vida e a luta de Manoel Lisboa de Moura, fundador e principal dirigente do PCR. 


Protagonista da resistência à ditadura e da luta pelo socialismo, exemplo de conduta revolucionária em todos os dias de sua militância, inclusive, nos seus últimos momentos, sob cruéis torturas, sem nada informar aos torturadores. 


O documentário foi dirigido por Carlos Pronzato, cineasta argentino radicado no Brasil, autor de dezenas de documentários, entre os quais sobre Che Guevara, Carlos Marighella e Escola toma Partido. 


FILME NO YOUTUBE

Por que o Partido Comunista Revolucionário


Indicamos também a leitura de parte da Resolução do 3º Congresso “O PCR e a Revolução Brasileira”, realizado em agosto de 2003. 


Por que o Partido Comunista Revolucionário trata sobre a necessidade histórica de um partido revolucionário (a vanguarda da classe operária organizada política e ideologicamente) para a vitória da revolução socialista. Mostra que toda a experiência do movimento operário revolucionário conduziu para essa necessidade histórica, já presente nos escritos de Marx e Engels. Porém, foi Lênin quem aprofundou essa posição de que para o triunfo da revolução socialista era necessário, antes de qualquer coisa, “a construção de um partido revolucionário e inteiramente contrário aos partidos revisionistas da II Internacional”. 


O texto apresenta os princípios fundamentais de organização do partido como o “centralismo democrático, ou seja, a disciplina igual para todos os seus membros; subordinação da minoria à maioria; eleições democráticas para todos os seus órgãos de estatutos únicos”, etc. fazendo uma defesa desses princípios atacados pela burguesia e pelos reformistas. Coloca também que a base ideológica e política do partido é o marxismo-leninismo. 


Por essa necessidade histórica, na conjuntura em que se encontrava o Brasil em 1966 e graças à luta e à dedicação do camarada Manoel Lisboa de Moura e muitos outros revolucionários, o PCR foi construído. O Partido Comunista Revolucionário é o partido político revolucionário da classe operária brasileira e seu principal destacamento de luta pelo socialismo. 


“Logo, só com um partido que prepare o proletariado e as massas populares para os combates contra a burguesia, à classe operária pode vencer os exploradores e fazer triunfar a causa da revolução socialista e da ditadura do proletariado.”


ARQUIVO

Emmanuel Bezerra dos Santos


“Meus soldados não se rendem, o grande dia chegará”


O vídeo sobre Emanuel Bezerra dos Santos, militante do Partido Comunista revolucionário (PCR) e poeta, demostra a importância que esse companheiro foi para o partido e como permanece seu exemplo vivo para toda a militância. Foi uma grande liderança estudantil no Rio Grande do Norte. 


Emanuel foi morto pela ditadura militar brasileira na década de 70, e apenas muitos anos depois, em 1992 seus restos mortais foram encontrados e levados de volta para o Rio Grande do Norte. 


Morreu defendendo e lutando por uma pátria livre e socialista, sofreu com as piores torturas, mas resistiu para que o PCR continuasse vivo, sua memória estará presente em todos que lutam contra o capitalismo e suas opressões. 


FILME NO YOUTUBE

0 visualização

© 2020 UJR Brasil