«

»

Fora TEMER!

No início da tarde de hoje, teve término a votação no Senado Federal do processo de cassação da presidente Dilma Roussef, eleita em outubro de 2014 com 54 milhões de votos mas que nesse momento passam a ser ignorados pelos ilustres senadores brasileiros.

Essa votação representa claramente um golpe, dando as condições da permanência do até então interino governo Temer, que tem demonstrado com suas nefastas medidas ataques diretos contra os interesses da juventude, dos trabalhadores e de todo o povo.

A reforma da previdência e a reforma trabalhista são prova viva de que esse ilegítimo governo não possui nenhum compromisso com uma mudança progressista, a favor do povo, ou mesmo com o rompimento com esquemas de corrupção que foram denunciados ao longo dos últimos anos, em especial com a Operação Lava Jato, bastando ver a composição de seu ministério de bandidos. Nada a esperar desse governo, e seguirmos na luta contra essas medidas.

Por sua vez, a socialdemocracia (PT/PCdoB) a frente do governo desde 2003, tentou por diversas formas maquiar a dura realidade social que vive o Brasil, onde reina a exploração dos ricos contra os pobres, e uma profunda e agudizada luta de classes, que coloca para a imensa maioria de nossa população uma vida de sofrimento, empregos terceirizados, baixos salários e péssimo atendimento nos serviços públicos mais essenciais.

Essa política de conciliação, ignorando o que representa a luta de classes, levou-os a preferir governar com os partidos e interesses dos ricos. Uma série de isenções fiscais, benefício aos latifundiários, fortalecimento do setor financeiro, ou seja um ampliaram o controle da economia por parte da burguesia, para em contrapartida disso criar programas sociais, como se isso fosse o suficiente para garantir a nossa independência e a dignidade do povo brasileiro.

Resultado: no momento de agravamento da crise econômica mundial do capitalismo, os trabalhadores e o povo antes beneficiados com essas medidas passaram a receber todo o ônus da crise. Por sua vez, os patrões, os ricos, aumentaram ainda mais a exploração dos trabalhadores e ampliaram as demissões, fazendo com que hoje tenhamos 12 milhões de desempregados.

É preciso mudar essa realidade!

Só com a unidade e a mobilização da juventude e dos trabalhadores poderemos mudar essa situação. O povo brasileiro, explorado, vivendo sob condições precárias, com baixos salários e incertezas, sem acesso à segurança ou a saúde de qualidade, a juventude que não vê perspectivas em seu futuro, que se depara com escolas sucateadas, as famílias brasileiras que vem cada dia mais distante seu sonho da moradia e de vida digna, vivendo ainda com problemas de saneamento básico ou coleta de lixo, precisam se unir para transformar essa realidade.

A UJR convoca a juventude brasileira a se somar nessa luta. A consolidação desse governo representa um ataque aos nossos interesses, portanto nenhum dia, nenhum dia, nenhum minuto de sossego a esses que querem acabar com o nosso futuro.

Fora TEMER! Será nas ruas que conquistaremos dias melhores para a juventude e para o povo brasileiro.

Brasil, 31 de agosto de 2016

Coordenação Nacional da UJR